Fallout Wiki
Advertisement
Fallout Wiki

 
Gametitle-FO1.pngGametitle-FO2.pngGametitle-FO3.pngGametitle-FNV.pngGametitle-FNV DM.pngGametitle-FB.png
Gametitle-FO1.pngGametitle-FO2.pngGametitle-FO3.pngGametitle-FNV.pngGametitle-FNV DM.pngGametitle-FB.png
Fallout_1_OST_-_Vats_of_Goo
"Vats of Goo" (Fallout)
Fallout_1_OST_-_Underground_Troubles
"Underground Troubles" (Fallout 2)

[...] baseado no fato de que esses mutantes possuem alta concentração do vírus no sangue, o que sugere de que pode haver um lugar que está os criando. Onde pode ser esse lugar. Eu prefiro não arriscar.

Relatório de autópsia por Vree

Meu trabalho ainda não acabou, eu ainda tenho uma tarefa restando. O Mestre construiu seu exército literalmente um mutante por vez. Humanos, principalmente sem muita radiação, foram capturados e aprisionados em tonéis.

Memórias do Vault Dweller

A Base Militar Mariposa foi uma instalação altamente secreta dos Estados Unidos, construída para conduzir a pesquisa do Forced Evolutionary Virus. A pesquisa antes da Grande Guerra era conduzida pela West Tek. A base fica em algum lugar na área de Mariposa, na Califórnia.

Localização

  • Em Fallout 1, A base pode ser encontrada a treze quadrados a oeste de Vault 13.
  • Em Fallout 2, Mariposa pode ser encontrada dez quadrados leste e vinte e sete quadrados ao sul de Arroyo.

Background

Pré-Guerra

A construção de Mariposa começou em Outubro de 2076, quando um progresso significativo com as pesquisas do FEV já haviam sido realizadas, e o governo preferiu mudar o projeto para um local com supervisão militar. Em 2077, o Major Barnett ordenou a transferência de toda pesquisa do vírus para a recém-construída Base Mariposa, apesar dos protestos do time de pesquisa. Junto aos cientistas, um destacamento militar comandado pelo Coronel Robert Spindel, que monitorava os experimentos em West Tek, foi enviado para Mariposa. O segundo em comando de Spindel era o Capitão Roger Maxson. O projeto FEV foi mudado para Mariposa e começou a ser testado em humanos. Os tonéis eram tanques gigantes cheios de FEV líquido. Como parte do procedimento, as cobaias humanas eram colocadas em seu interior, e depois examinadas para os pesquisadores aprenderem a controlar o processo de mutação. Os experimentos em humanos foram mantidos em segredo de Spindel e seus homens.

Eventos durante a guerra

Em 10 de Outubro, Maxson e seus homens ficaram horrorizados com a descoberta de que os cientistas em Mariposam usavam prisioneiros militares como cobaias nos experimentos. A moral na base despencou, e Spindel sofreu um surto mental e cometeu suicídio 5 dias depois. Os homens elegeram Maxson como seu líder.

Após interrogar Robert Anderson, o cientista chefe, e descobrir as extensões de suas ações, Maxson o executou, junto aos outros cientistas. Agora comandando a base, o Capitão declarou sua deserção do exército via rádio em 20 de Outubro. Estranhamente, ele não recebeu nenhuma resposta, já que o resto do exército estava ocupado com a retirada chinesa. Três dias depois, as bombas foram lançadas, e a Grande Guerra acabou duas horas depois de começar.

A Base Militar Mariposa sobreviveu, os soldados em seu interior foram protegidos da radiação. Dois dias depois, um batedor em power armor chamado Platner foi enviado para o exterior com o objetivo de realizar a leitura atmosférica. Ele relatou nenhum índice significativo de radiação ao redor da base. Depois de enterrar os cientistas no exterior de Mariposa, os soldados selaram a base militar, e partiram no deserto, levando suprimentos e esquemas de armas com eles. O Capitão Maxson liderou seus homens e suas famílias para o Bunker do governo em Lost Hills, eventualmente formando a Brotherhood of Steel.

A base se manteve selada, mas ao longo dos anos, começou a ruir, e eventualmente várias criaturas se abrigaram em seu interior, sofrendo mutações devido ao FEV e infestando a área ao redor, atacando assentamentos humanos e caravanas. O problema se tornou extremamente grave, ao ponto de que Harold, um líder de caravana do Hub, organizou uma expedição em 2102 para localizar e destruir a fonte dos mutantes.

Exército do Master

As cubas de FEV em Mariposa

O Dr. Richard Grey era um dos exploradores na expedição. Harold liderou os homens para Mariposa, mas não previu as defesas automatizadas da base, que ainda estavam online, e atacaram os exploradores, que sofreram perdas irreparáveis, eles conseguiram chegar ao nível mais profundo, aonde ficava os tanques de F.E.V, onde uma grua caiu nos dois exploradores sobreviventes, Harold e Richard Grey. O primeiro foi nocauteado, o terceiro foi arremessado e caiu nos tonéis do vírus, sucumbindo devido a uma overdose severa.

Extremamente ferido, ele se arrastou até a sala de controle, seu intelecto havia aumentado. Em alguns dias, ele estava neuro conectado ao computador da base, navegando pelos seus incontáveis dados. Ele teve a ideia de criar a União, andarilhos começaram a entrar nas instalações, Grey os capturava e contaminava com FEV. Quando os primeiros super mutantes foram criados, ele iniciou seus planos para formar um grande exército mutante, e a procurar por uma base de operações permanente. Em 2155, uma de suas patrulhas localizou um grupo de vault dwellers do LA Vault, ele decidiu se transferir para lá, então invadiu e ocupou o Vault.

A base ficou sob o comando de Lieutenant, uma das maiores mentes super mutantes que já existiu. Mariposa foi reformada e limpa, mais uma vez se tornando a impressionante base militar de antes da guerra. Super mutantes dominaram os corredores, re-estocando o arsenal e equipamento médico. Rapidamente o lugar se tornou o palco de início para o futuro ataque a humanidade e o único lugar onde super mutantes eram feitos.

Então veio o Vault Dweller em 2162. Não se sabe se ele se infiltrou na base ou achou seu caminho atirando - é suficiente dizer que, depois que ele passou por lá, Mariposa virou nada mais do que uma caverna em ruínas.

Excavações do Enclave

No ano de 2236, o Enclave descobriu os restos da base. Logo, esquadrões de assalto andaram pelo deserto em busca de escravos para que eles pudessem usar para minerar a base militar e chegar aos vats. Um dos esquadrões incluía o soldado Frank Horrigan. Equipes de construção do Enclave, juntos a escravos humanos, iniciaram as escavações. Em setembro, eles descobriram o FEV, e mutações começaram a acontecer com os humanos trabalhadores. Frank Horrigan entrou em contato com o vírus e foi enviado para os laboratórios do Enclave para estudo.

Em 2237, tendo obtido os dados do FEV, o Enclave abandonou o sítio de pesquisas depois do início das mutações que criaram a 2ª Geração de Super Mutantes. O Enclave deixou apenas um esquadrão para matar os super mutantes, porém, os mutantes utilizaram armamentos que eles escamotearam durante as escavações e reduziram o esquadrão a cinzas.

Os remanescentes da base viraram a moradia dos mineradores alterados pelo FEV em 2241 que ainda contamina os escombros. O grupo formou uma nova comunidade sob a liderança de Melchior, que havia escondidos as armas para combater o Enclave.

Estrutura

Superfície

Área: 30.000 pés

Antes da destruição...

...e depois.

Mariposa era uma base militar reforçada, construída no meio do nada, na encosta de uma montanha. O exterior possuía um revestimento branco e um enorme ventilador de condicionamento de ar, que providenciava ar fresco ao complexo. Dentro, haviam quatro níveis, que cobriam mais de uma uma milha de profundidade.

Nível 1

Fo1 Mariposa Stronghold 1.png

Área: 40.000 pés

O primeiro nível da base abrigava o equipamento necesário para quaisquer excursões, além de uma área de planejamento para as patrulhas. Os principais computadores de controle da base, tanto para seus campos de força quanto seus robôs, estavam localizados aqui, o que permitia sabotar consideravelmente a base apenas alterando o controle de pragas para os robobrains, além de alterar a condição dos campos de força remotamente. Além disso, alojamentos para a equipe de segurança da superfície estavam nesse nível.

Nível 2

Fo1 Mariposa Stronghold 2.png

Área: 60.000 pés

O alojamento principal dos soldados, assim como a ala médica e o arsenal estavam localizados neste nível. Próximo aos espaçosos, mas espartanos alojamentos, havia um enorme estoque de armas e uma bem equipada sala médica, repleta de narcos, equipamento cirúrgico, e camas hospitalares com sistemas de suporte à vida integrados.

Nível 3

Fo1 Mariposa Vats 1.png

Área: 80.000 pés

O terceiro nível era dividido em dois: Um era a área de acesso geral, onde a sala de montagem e o elevador ao escritório do comandante estavam localizados, e o segundo uma prisão militar com um elevador que levava diretamente aos tonéis. Quando Mariposa estava sob jurisdição do governo, experimentando com o FEV, apenas cientistas e seus seguranças eram permitidos na área da prisão e dos tonéis, com soldados como o Coronel Spindel e o Capitão Roger Maxson tenso sua entrada barrada.

Tonéis

Fo1 Mariposa Vats 2.png

Área: 60.000 pés

Também dividida em dois, o nível mais profundo da base abrigava os massivos tonéis contendo o FEV, assim como sua sala de controle, alojamentos dos cientistas e o escritório do comandante da base. Assim como o terceiro nível, acesso à area de pesquisa do FEV era severamente restrita, permitindo apenas cientistas. Composto por três super mutantes, o esquadrão de contenção especial Vat Team 9 estava alojado aqui, a fim de evitar eventuais perturbações.

A sala de controle dos tonéis era também onde o mainframe da base era localizado, armazenando os arquivos pessoais Como os de Boyarsky, Roger Maxson, Richard Grey, etc.) e as sequências de auto-destruição. Apesar de encriptadas por um firewall, essas sequências podiam ser acessadas por um hacker habilidoso. Alternativamente, destruir o console também ativaria a sequência de auto-destruição, mas também ativando o alarme e ativando os campos de força.

Transcript.png

Códigos Encriptados da Base
17652-1028-1285362 - Auto-destruir em 1 minuto
67209-5574-7805564 - Auto-destruiur em 30 segundos, soar o alarme
55658-8678-1251533 - Soar o alarme da base
31914-1041-1251514 - Auto-destruir em 300 segundos
53478-2565-7763929 - Auto-destruir em 300 seguindos, soar o alarme

Superfície

Fo2 Mariposa Entrance.png
O layout da base é bem similar ao presente em Fallout, apesar de haver algumas tendas, (em uma delas está presente o Military base holodisk 5) uma alcateia, e a entrada estar bloqueada por detritos. Para entar na base o jogador deve encontrar o Metal pole e usá-lo no carrinho de mina; Depois, deve colocar dinamite (Pode ser encontrado na cabana à direita da entrada da base) no carrinho (Clicar com o botão direito do mouse e segurar, escolher a opção com uma sacola, e então selecionar o dinamite) e empurrá-lo. Fazer isso dará ao jogador XP.

Nível 1

Fo2 Mariposa Level 1.png
Quando o jogdor entra no primeiro nível da base, a prmieira coisa que ele pode notar são os soldados do Enclave e corpos mutantes no chão. O jogador pode saqueá-los por holodiscos e uma pistola de plasma.

O nível é na maior parte repleto de ratos mutantes, (que podem envenenar o jogador caso o mordam) facilmente lidados com. Em um dos corredores, porém, há um super mutante, Grundel, que atacará o jogador com spiked knuckles caso o jogador tente falar com ele.

No canto sudoeste (no corredor levando até o elevador), há um gerador quebrado, que pode ser reparado para ganhar 1.500 XP (Esse reparo por ser feito com facilidade caso Vic esteja na equipe). Reparar o gerador também ligará as luzes da base.

Stronghold Level 2

Fo2 Mariposa Level 2.png
O segundo nível da base está repleto de super mutantes, cerca de 15, mas não são capazes de oferecer muita ameaça para um personagem experiente. Os mutantes estão na maior parte equipando power fists e flamers, com alguns usando rifles de laser e de plasma. Na maior parte dos armários, o jogador pode encontrar dinheiro, stimpaks, um pouco de munição, e, no canto leste do mapa, uma Armadura Potente modelo T-51b.

Nível 3

Fo2 Mariposa Level 3.png
Assim como o segundo nível da base, o terceiro nível é habitado popr super mutantes equipados com laser rifles, plasma rifles, e flamers. Além disso, há alguns pig rats, que são fracos, mas capazes de envenenar. Existem os chamados "Super Duper Mutants" nesse nível, com mais HP que os mutantes "normais". Em relação à espólios, o jogador deveria prestar atenção à primeira sala após sair do elevador. Nela há um armário contendo o green memory module, que pode user instalado no ACE para aumentar a Percepção do jogador em 1 ponto. Finalmente, no conto sudeste do mapa, há um elevador que leva até o nível final da base, os tonéis.

  • Military base level 3 - Em posse de um soldado morto do Enclave, Sargento Bracks.
  • Green memory module - Em uma armário na primeira sala do corredor principal, logo após sair do elevador.

}}

Tonéis

Fo2 Mariposa Level 4.png
O nível mais profundo da base abriga um dos inimigos mais fortes do Fallout 2, Melchior. Ele está no canto noroeste do mapa, cercado por gosma que permanece lá desde que o Vault Dweller destruiu os tonéis de FEV

Melchior em si não é tão poderoso, mas suas habilidades são únicas. Ele é capaz de sumonar da gosma ao seu redor Deathclaws, Gecko (Fallout 2|Fire Geckos]], floaters, e mole rats. Eles são sumonados nessa ordem, e se o jogador for capaz de sobreviver à várias dessas ondas, ele é recompensado com algumas falas engraçadas. Melchior pode sumonar até quatro criaturas de uma vez, então é melhor eliminá-lo primeiro. Isso, porém, é bem desafiador até mesmo para personagens experientes e com uma boa equipe, então é bom exercer cautela ao combatê-lo com poucos aliados. Melchior protege um armário contendo uma PPK12 Gauss pistol.

Aparições

A Base Militar de Mariposa aparece em Fallout e Fallout 2. É mencionada em Fallout 3 por Harold no Oasis. A base é mencionada em um terminal no Vault 87. É mencionada também nos diários pessoais de Maxson I, que estão nos arquivos da Citadel. Ela é mencionada em uma tela de carregamento de Fallout: New Vegas dizendo que os super mutantes do Mojave são remanescentes de Mariposa, e em seu add-on Dead Money por Dog durante um diálogo. Em Fallout 76, é mencionada nos updates One Wasteland For All, no terminal de Vernon Dodge's, e em Steel Dawn, no diálogo de Leila Rahmani.

Bastidores

  • De acordo com Chris Taylor a base de Mariposa foi baseada em Fort Ord, uma antiga base militar em Monterey Bay que fora desativada.
  • O Nome Mariposa, espanhol para Borboleta, pode remeter ao fato da base ser um centro de pesquisa do FEV, pois, assim como borboletas, que após sofrerem metamorfose tornam-se criaturas "superiores", humanos afetados pelo FEV tornam-se criaturas "superiores".

Holodiscos relacionados

Fallout

  • FEV experiment disk
  • FEV research
  • West Tek records

Fallout 2

  • Military base outside
  • Military base level 1
  • Military base level 2
  • Military base level 3
  • Military base level 4

Galeria

Fallout

Fallout 2

Artes conceituais

Ver também

  • Cutscenes de final para a Base Militar Mariposa
Base Militar de Mariposa
Advertisement